sábado, 1 de setembro de 2012

RTP

Estou quase como Maria Filomena Mónica na crónica de hoje do Expresso: "vou mandar selar o contador da EDP, após o que passarei a iluminar a minha casa à luz de velas".

Na verdade, a discussão sobre a RTP entre "ideologias", nomeadamente entre PS e PSD é uma espécie de disputa sobre como utilizar os 150 milhões de euros "sacados" aos portugueses na designada taxa audiovisual. É sempre divertido discutir como gastar o dinheiro dos outros e, no entretanto, os dois partidos do "centrão" tentam mostrar que são diferentes...

O que é um facto, é que não concordo nada em ser obrigado a pagar uma taxa audiovisual e, ainda, a contribuir com os meus impostos para manter, por exemplo, a RTP 1 que presta um serviço similar à TVI e SIC (que não me cobram nada)! Convém recordar que foi o anterior governo que, de forma absolutamente arbitrária, aumentou o valor da taxa audiovisual em 30 %.

O que ganham verdadeiramente os cidadãos e a sociedade com cada uma das soluções em discussão?

Por favor, coloquem como um dos critérios de decisão, "encontrar solução que reduza significativamente valor da taxa audiovisual, se possível, para zero".

É que, de soluções em que são os cidadãos a pagar para satisfazer ideologias ou interesses indefinidos, já estamos cheios!




Sem comentários:

Publicar um comentário